Ir para o conteúdo

Tamara Klink e Sardinha, de Recife a Paraty

 

Navegar pelo Oceano Atlântico sozinho não é para homens e nem para mulheres. Desbravar uma imensidão de águas onde sua única companhia, dia e noite, faça sol ou faça chuva, é você e ninguém mais, é para quem tem, na verdade, muita coragem

Ter coragem é para poucos. 

Disso, Tamara Klink entende muito bem! 

Acostumada desde pequena com as partidas e chegadas dos veleiros que seu pai, o navegador Amyr Klink, chamava por meses e meses de lar, Tamara resolveu escrever a própria história em alto mar e de um jeito só dela. A mais jovem brasileira a cruzar o Atlântico a bordo do seu pequeno veleiro, carinhosamente batizado de Sardinha, embarca em uma nova aventura, dessa vez pela costa brasileira.

Tamara Klink e Sardinha, de Recife a Paraty
Tamara Klink e Sardinha, de Recife a Paraty

Navegando em um mar de lembranças

De Recife, último porto da sua travessia iniciada na França, até Paraty, de onde guarda lembranças da infância junto às irmãs, mãe e avó, Tamara relembra momentos marcantes da sua travessia pelo Atlântico e coleciona outras tantas memórias que farão parte das histórias que só seu coração será capaz de contar.

Ainda não conhece Recife, a cidade que Tamara escolheu para sua chegada ao Brasil? Deixamos aqui algumas dicas do que você deve aproveitar por lá. Vai por mim!

Perfeito para você

Receba dicas de experiências e destinos diretamente no seu e-mail.

Esse site é protegido por reCAPTCHA. As Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google se aplicam.
Esse site é protegido por reCAPTCHA. As Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google se aplicam.
Oba! Valeu por ser inscrever. Logo mais você receberá nossas novidades no seu e-mail.
Por: Tamara Klink

Comentários

Esse site é protegido por reCAPTCHA. As Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google se aplicam.
Seu comentário será verificado
e poderá ser publicado em breve.
Por: Alexandre Elias de Salles Roldi

caramba, que aventura incrível, queria tanto ter essa mentalidade dessa garota.Eu queria tanto fazer uma coisa assim, gosto muito de pescar ,mas ate pescá sozinho tenho mendo i,agina uma viagem dessa sozinha. é muita coragem.Nem sei como poderia parabenizar uma pessoa assim. no minimo seria aplaudir de pé. parabéns . realmente incrível. acho que para eu poder fazer uma aventurar assim só em outra encarnação kkkkkkk

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao navegar você concorda com nossa política de privacidade. Saiba mais.