Ir para o conteúdo

À sombra da Mantiqueira: uma experiência única em Visconde de Mauá

Por: Equipe Localiza e Carioca Sem Fronteiras

|

0 | Média:  5 / 5

Siga no

Neste conteúdo, você vai ler:

Clique para ir direto ao assunto do seu interesse.

O Rio de Janeiro é famoso por suas lindas praias, mas existe muito mais do que ondas ao sol neste estado. Visconde de Mauá é um desses cantinhos para quem ama natureza e cachoeira e há muito o que fazer por lá.

O município, de apenas 6 mil pessoas, fica no seio da Serra da Mantiqueira, a cerca de 1.200 metros de altitude e conta com hospedagens para todos os gostos.

Você gosta de um friozinho? Então, vem com a gente e com nossos amigos do Cariocas Sem Fronteiras para o topo da serra batizada pelos povos originários de “gota de chuva”!

Continua depois da Publicidade

Onde fica Visconde de Mauá e como chegar?

Localizado no estado do Rio de Janeiro, Visconde de Mauá é um distrito da cidade de Resende, mas também se estende por outros dois municípios: Itatiaia e Bocaina de Minas. Sua geografia privilegiada proporciona uma fusão única de culturas, influências e, é claro, paisagens deslumbrantes.

O destino está situado em uma área de preservação ambiental e faz parte da Serra da Mantiqueira. Dito isso, saiba que para chegar ao local, é preciso subir a serra — e é melhor estar com um carro adequado para desbravar o território montanhoso.

Saindo de São Paulo ou do Rio de Janeiro, a principal porta de entrada para Visconde de Mauá é a Via Dutra (BR-116) sentido Penedo. Você deve pegar a saída 311 da rodovia, que estará sinalizada na placa.

Então você vai cair na Rodovia Dr. Rubens Tramujas Mader (RJ-163) e ali começar o seu trajeto sinuoso serra acima.

Conhecendo a região de Visconde de Mauá: vilas e vales

Antes de dar início ao seu roteiro de viagem, é válido conhecer as particularidades do destino, em especial este, por ter algumas divisões que podem deixar o turista um pouco confuso.

Olha só, chama-se Visconde de Mauá, uma região composta por três vilas principais:

  • Vila de Visconde de Mauá;
  • Vila de Maringá;
  • Vila da Maromba.

Quando você chega na região, a primeira vila é a de Visconde de Mauá, onde se concentram centros comerciais e um posto de informações para os visitantes. Mas é na Vila de Maringá que o comércio é mais presente, além das hospedagens e dos restaurantes diversos.

Uma curiosidade sobre Maringá é que existe uma porção localizada no Rio de Janeiro e outra localizada em Minas Gerais. Isso significa que você pode ir de um estado a outro a pé, apenas atravessando uma ponte. Interessante, concorda?!

Vista de igreja clássica e simples, do período colonial no Brasil, junto à estrada calçada e natureza ao fundo, no município de Visconde de Mauá.
Visconde de Mauá, Igreja de São Sebastião, Visconde de Mauá, RJ. (Imagem: (Imagem: Cariocas Sem Fronteiras)

Já a Vila da Maromba é o refúgio dos aventureiros que prezam pelo contato com a natureza. Por ali também há restaurantes, lojas e hospedagens. E mesmo que Maromba habite comunidades alternativas, o local também oferece um toque de sofisticação em alguns dos seus estabelecimentos.

Bom, no fim das contas, o que você precisa saber é que sua visita a Visconde de Mauá será abrangente, passando certamente por todas as vilas. Além delas, há também pequenos vilarejos, conhecidos como vales. Alguns deles são: Vale do Pavão, Vale das Cruzes e Vale do Alcantilado.

Assine a newsletter

Receba dicas de roteiros de viagem e tudo sobre o universo dos automóveis no seu e-mail.

Oba! Valeu por se inscrever. Logo mais você receberá nossas novidades no seu e-mail.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.
As informações coletadas serão utilizadas para envio de comunicações por e-mail. Para mais informações sobre o tratamento de dados pessoais, acesse o nosso Portal de Privacidade.
Esse site é protegido por reCAPTCHA. As Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google se aplicam.

O que fazer em Visconde de Mauá? Dicas de passeios na região

Se existe um lugar que combina charme, tranquilidade e natureza exuberante, esse lugar é Visconde de Mauá. O destino é ideal para viajantes cujo objetivo é escapar do cotidiano agitado, sabe?

Então que tal aproveitar a calmaria e os atrativos naturais que a região possui?! Confira as opções de passeios que você vai encontrar em Visconde e monte seu roteiro!

Cachoeiras

Pense em um destino perfeito para curtir as águas que fluem sobre as pedras e terminam em poços e piscinas naturais? Visconde de Mauá tem essa virtude, e temos certeza de que você não vai perder a chance de dar um mergulho, não é mesmo?

Prepare o fôlego e vamos lá!

Cachoeira do Escorrega

Um dos ícones mais amados da região de Visconde, a Cachoeira do Escorrega é um deleite visual e sensorial. Neste famoso ponto turístico, você pode sentir um gostinho de aventura ao deslizar junto ao fluxo de água pelas pedras lisas, caindo no poço.

O local, que fica a 2 km da Vila de Maromba, conta com restaurantes, barracas e lojas de artesanato. Ah, lembrando que esta é a cachoeira mais movimentada da região, principalmente aos fins de semana e feriados.

Cachoeira Véu da Noiva

Delicada como um véu, sua queda d’água com 30 metros de altura emerge entre as pedras e árvores que a rodeiam. O espaço da cachoeira Véu da Noiva não é tão amplo, mas vale a pena repousar por ali e curtir um momento de sossego proporcionado pela mãe natureza.

Inclusive, o acesso ao local é bem tranquilo, basta caminhar por uma pequena trilha de mais ou menos 200 metros, o Véu da Noiva fica na saída da Vila de Maromba em direção à Cachoeira do Escorrega.

Cachoeira da Santa Clara

Com uma queda d’água extensa, a Cachoeira Santa Clara forma piscinas naturais ótimas para um banho refrescante e revigorante. O visual ao redor é composto pela mata, e o som vem do canto dos pássaros.

Para chegar a este cenário encantador, que fica na porção mineira de Visconde de Mauá, você deve seguir pela estrada que conecta Maringá e Maromba e atravessar a ponte sobre o Rio Preto. Na bifurcação, pegue a estrada à esquerda.

+ Já ouviu falar em Pirenópolis, em Goiás? Lá também é cheio de cachoeiras e muitas outras atrações!

Cachoeira Toca da Raposa

Também em território mineiro, em um distrito de Bocaina de Minas chamado Mirantão, a Toca da Raposa é pouco visitada, talvez por ser mais escondida que as outras. A cachoeira tem um poço estreito, um paredão de pedra por onde passa a água e um mirante que favorece o visual.

Cachoeira com pequena queda d’água entre as pedras no município de Visconde de Mauá. Ao redor do poço há muita vegetação.
Apaixone-se pelas tranquilas cachoeiras de Visconde de Mauá (Imagem: Getty Images)

Ah, e também tem um barzinho que funciona durante os fins de semana. O acesso é pela estrada que liga Maringá e Santa Clara, e há uma trilha de aproximadamente 300 metros para chegar lá.

Poção da Maromba

Conhecido também como Poção dos 7 metros, o local atrai aqueles turistas que gostam de se aventurar. Isso porque é possível saltar de uma pedra e cair no poço de águas cristalinas, mas é altamente recomendável se informar e tomar bastante cuidado nesse salto.

O trajeto para chegar lá é feito pela estrada de Maromba sentido Escorrega. Há um estacionamento perto do local, assim, você evita parar na estrada e não arrisca levar uma multa.

Cachoeiras do Alcantilado

Em uma propriedade privada no Vale do Alcantilado, existe um conjunto de nove cachoeiras de tirar o fôlego. Fazer esse passeio é ideal para sentir o ar puro em meio à mata preservada e banhar-se em águas calmas.

É importante lembrar que a área particular possui estrutura para receber os visitantes, por isso, é cobrada uma taxa de entrada no local.

Conheça outras cachoeiras na região de Visconde de Mauá:

  • Cachoeira da Fumaça;
  • Cachoeira do Marimbondo;
  • Cachoeira dos Macacos;
  • Cachoeira do Santuário;
  • Cachoeira da Saudade;
  • Cachoeira da Prata;
  • Prainha.

+ Quanta água em um só lugar! Isso nos faz lembrar o “deserto das águas”, ou melhor, Jalapão, no Tocantins.

Casal de homem e mulher posam juntos em cima de pedra numa pequena cachoeira em Visconde de Mauá.
Visconde de Mauá é ideal para quem ama natureza (Imagem: Cariocas Sem Fronteiras)

Trilhas

Se você gosta de natureza e ecoturismo, então não vão faltar opções do que fazer em Visconde de Mauá. Um tipo de passeio muito comum no destino são as trilhas, afinal, ali as paisagens são deslumbrantes, um convite para adentrar à floresta e desvendar seus segredos.

Trilha da Pedra Selada

O Pico da Pedra Selada é um dos pontos mais altos de Resende (RJ), município que abriga a região de Visconde de Mauá. A caminhada para chegar ao cume pode durar até 2 horas, sendo considerada uma trilha difícil. Portanto, tenha um bom preparo, use roupas confortáveis e, vai por mim, você será presenteado com uma vista panorâmica inesquecível.

Trilha do Cruzeiro

No lado mineiro da região, em Bocaina de Minas, você encontra esta trilha pequena e encantadora. De dificuldade leve, o percurso leva 30 minutos para ser concluído, partindo do campo de futebol da Vila de Mauá, ao lado do Centro Comercial Aldeia dos Imigrantes.

O ponto final é o topo do morro do Cruzeiro, que também é o destino de fiéis que realizam anualmente a procissão para Nossa Senhora.

Pico das Agulhas Negras

O Parque Nacional do Itatiaia abriga dois pontos muito procurados pelos aventureiros mais experientes. Aliás, você sabia que Agulhas Negras é o ponto mais alto do estado do Rio de Janeiro?

São mais de 2.700 metros de altitude, e você pode levar até dois dias para chegar ao topo. O ideal é fazer o passeio acompanhado de um guia e com muito preparo para atingir o objetivo final.

Bosque do Visconde

Além das trilhas mais complexas, uma opção mais leve é a trilha do Bosque do Visconde, no Parque Estadual da Pedra Selada, com início no centro da Vila de Mauá. Ao completar a caminhada, que dura menos de 10 minutos, você pode avistar a Serra da Mantiqueira. E durante o trajeto, aproveite para apreciar árvores e aves típicas da região.

+ Conheça o Parque Estadual do Ibitipoca, nas montanhas de Minas Gerais!

Continua depois da Publicidade

Passeio a cavalo

Até aqui você viu que tem muito o que fazer em Visconde de Mauá, certo? Mas, para variar um pouco o roteiro, vamos dar mais algumas sugestões.

Caso você ainda não saiba, as cavalgadas ecológicas na região contemplam desde iniciantes até os mais experientes, com percursos que incluem trilhas e as lindas cachoeiras locais. O serviço é ofertado por fazendas locais, como a Fazenda Águas Claras e a Fazenda Rio das Pedras.

Turismo de aventura

Está com vontade de elevar a adrenalina? Então o seu desejo será realizado nesta viagem! As montanhas e os rios de Mauá convidam para aventuras como rapel, montanhismo, boia cross, quadriciclo, tirolesa, parapente, entre outras atividades.

Compras em Visconde de Mauá

Ah, e não se esqueça de levar algumas lembranças para você, sua família ou amigos! Você vai encontrar diversas lojinhas de artesanato na avenida principal da Vila de Visconde de Mauá. Visite também as galerias da Aldeia dos Imigrantes!

Outra opção é dar uma passada no lado fluminense da Vila de Maringá, onde há comércios que vendem produtos artesanais produzidos na região. Agora, quando bater aquela fome, você deve se lembrar das dicas que damos a seguir!

O que comer em Visconde de Mauá?

O charmoso conjunto de vilas conquista não só por suas belezas, mas também pela gastronomia. A variedade de restaurantes é grande, tem para todos os gostos.

Em Visconde de Mauá temos opções de culinária mineira de dar água na boca, também há opções de comida oriental, comida vegetariana e barzinhos.

Quando ir para Visconde de Mauá?

Escolher o momento certo para visitar Visconde de Mauá é crucial para garantir uma experiência agradável, considerando as condições climáticas e as atividades disponíveis por lá. Por isso, é interessante que você saiba como é viajar para o destino em cada uma das estações.

O verão é, sem dúvidas, a época mais propícia para os principais passeios, principalmente nas cachoeiras. Acontece que é também o período em que há certa incidência de chuva e, além disso atrapalhar a programação, é arriscado ocorrer o fenômeno de cabeça d’água nas cachoeiras. Atente-se a isso e consulte guias e moradores da região!

Dica Vai Por Mim: a parte da manhã é a melhor escolha para aproveitar o dia sem ser interrompido pelas chuvas de verão.

No inverno, o clima por ali é bem frio, principalmente nas primeiras horas do dia e durante a noite. Esse período é mais adequado para viajantes que vão fazer trilhas e têm condicionamento para encarar os pontos mais altos da região com temperaturas baixas. 

Já que o destino é romântico, a época mais fria é ideal para curtir o aconchego das pousadas e restaurantes junto ao seu par.

A alta temporada acontece durante os meses de verão, principalmente em dezembro e janeiro. As vilas também ficam movimentadas no meio do ano (junho e julho), e nos feriados prolongados.

Continua depois da Publicidade

Já sabe o que fazer em Visconde de Mauá, agora vamos viajar?

Mauá, Maringá e Maromba… não importa aonde você vai se hospedar, sempre existe a certeza de que você transitará entre as vilas para explorar cada cantinho. Para isso, você vai precisar de um carro, não é mesmo?

Pois bem, essa é a sua deixa para alugar um carro com a gente e circular pela região de Visconde de Mauá com muito conforto. Aliás, já recomendamos o tipo de veículo apropriado para esta viagem: escolha um carro aventureiro para subir a serra e passar pelas estradas de terra tranquilamente.

Baixe o app e faça a sua reserva!

A estrada nos aguarda!

Curtiu esse conteúdo? Avalie

Média: 5 / 5

As informações coletadas serão utilizadas para envio de comunicações por e-mail. Para mais informações sobre o tratamento de dados pessoais, acesse o nosso Portal de Privacidade.
Esse site é protegido por reCAPTCHA. As Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google se aplicam.
Seu comentário será verificado
e poderá ser publicado em breve.
{##}