Ir para o conteúdo

Localiza na Gringa

Café, culinária, cultura & Buenos Aires

Por: Equipe Vai Por Mim e Um Viajante

|

0 | Média:  5 / 5

Siga no

Neste conteúdo, você vai ler:

Clique para ir direto ao assunto do seu interesse.

Imagine jantares incríveis com vinhos deliciosos e os melhores cortes de carne, cafeterias charmosas, com aquele toque chic, e edifícios neoclássicos que parecem ter saído da França ou Itália. Não estamos falando Europa, mas sim, de Buenos Aires, na Argentina!

Junte-se a nós nesta aventura e explore tudo sobre esse lugar encantador! Aqui, você vai descobrir o que fazer em Buenos Aires, durante estadias curtas ou longas.

Vamos viajar ?

Continua depois da Publicidade

O que fazer em Buenos Aires?

Buenos Aires é uma cidade vibrante. A capital da nossa vizinha, Argentina, localizada a 1796 km de São Paulo, conta com centenas de atrativos. Aqui, reunimos uma lista de lugares para te inspirar.

Foto panorâmica da cidade de Buenos Aires, Argentina, durante o dia.
Buenos Aires, Argentina. (Foto: Getty Images)

Conhecer as 3 melhores cafeterias da capital argentina

Quem visita Buenos Aires pela primeira vez, logo de cara, se depara com suas ruas charmosas. É simplesmente impossível não se apaixonar pelas fachadas românticas dos edifícios e dos acolhedores cafés da cidade.

Confira como foi a experiência do nosso amigo, Robson Franzói, do canal Um Viajante, que fez questão de compartilhar conosco suas descobertas.

Café Tortoni

O mais antigo de Buenos Aires, fundado em 1858, Café Tortoni recebeu, através das décadas, diversas personalidades. É um privilégio apreciar uma bela refeição onde Federico García Lorca, Luis Borges, Albert Einstein, Carlos Gardel, entre tantos outros grandes nomes, estiveram.

Se você quer viver uma experiência assim, e apreciar o que há de melhor na boêmia cidade, deve conhecer este que é um dos mais famosos cafés de Buenos Aires, localizado na Avenida de Mayo.

Além disso, é um dos estabelecimentos mais recomendados pelos tradicionais doces argentinos, como chocolates quentes, churros, alfajores, tortas, mantecol e tantos outros.

Sabendo de tudo isso, não é de se surpreender que o Café Tortoni também seja conhecido por seus eventos culturais, como concertos de tango e exposições de arte.

Confeitaria Ideal

Imagine-se num lugar que parece ter sido transportado do luxuoso Palácio de Versalhes. Bem-vindo à Confeitaria Ideal, um ícone da cultura portenha cuja beleza arquitetônica tem fascinado celebridades como Yoko Ono. 

Lá, cada doce é uma verdadeira obra de arte, cuidadosamente preparada para encantar o paladar. A confeitaria oferece uma variedade de produtos de fabricação própria, como chocolates, diferentes tipos de chás, azeite e, até mesmo, seu próprio vinho.

Imagem do balcão na Confeitaria Ideal, Buenos Aires.
Um dos cafés mais lindos de Buenos Aires, a Confeitaria Ideal. (Foto: Um Viajante)

+ Gosta de um cafézinho? Surpreenda-se com um dos melhores do mundo em Caconde, SP.

Petit Colon

Ao lado do Teatro Colón, o Petit Colon é considerado um dos mais belos cafés de Buenos Aires.

Aberto nos anos 1970, é parada obrigatória, antes ou depois de um espetáculo teatral. Sua decoração é toda em tons de bordô e dourado, com mesas clássicas e cadeiras do estilo art nouveau.

O café da manhã do Petit Colon é simplesmente incrível. Lá, você encontra uma variedade de pães e bebidas.

Visitar atrações turísticas de Buenos Aires

Além das cafeterias, inclua no seu roteiro de viagem pela capital argentina alguns de seus diversos pontos turísticos.

Teatro Colon

Listado como um entre os cinco teatros com as melhores acústicas do mundo, o Teatro Colón é mais que um simples local de apresentações artísticas.

Cada detalhe desta obra-prima arquitetônica, desde os impressionantes lustres até os belos afrescos do teto, demonstra o imenso cuidado e dedicação que foram dedicados à sua construção.

Vai Por Mim: Recomendamos fazer um passeio guiado para conhecer todos os detalhes da sua história e construção.

Cemitério da Recoleta

O Cemitério da Recoleta é um verdadeiro museu a céu aberto. Entre os deslumbrantes labirintos de mausoléus adornados e esculturas magníficas, você descobrirá os túmulos de algumas das personalidades mais importantes da história argentina.

Lá, a beleza e a tranquilidade se unem perfeitamente. Recoleta convida todos os visitantes a refletirem sobre a importância da vida e a eternidade do nosso legado, e forma parte essencial do tecido cultural de Buenos Aires.

Alvear Palace Hotel

Quem nunca sonhou em sentir-se como um rei ou uma rainha? Ao adentrar o Alvear Palace Hotel, seja para hospedar-se ou para visitar seus restaurantes, é impossível não se sentir parte da realeza. Aliás, o espaço já teve a honra de receber até mesmo o atual rei da Inglaterra.

O Hotel conta com um distinto menu gastronômico e um rooftop com vistas deslumbrantes da cidade. Seja para desfrutar de um chá no elegante salão L’Orangerie, ou para saborear um drink no Alvea Roof Bar, vale a pena conhecer este charmoso lugar.

Foto de bar clássico com ricos ornamentos em tons bronzeados em Buenos Aires, Argentina. Destacam-se muitas mesas e cadeiras de madeira maciça, grande lustre e imponente porta de vidro.
Os bares no hotel Alvear esbanjam luxo. (Foto: Um Viajante)

Escolha seu roteiro e vá turistar!

Quem não gosta de um bom roteiro para aproveitar tudo a que tem direito? Cá entre nós, para aproveitar mesmo a capital argentina, recomendamos uma visita de, pelo menos, 5 dias. Por outro lado, em 3 dias você consegue curtir os destaques da capital.

Veja como você pode elaborar o seu roteiro, considerando seu tempo de estadia em Buenos Aires:

O que fazer em Buenos Aires em 3 dias?

1º dia: Centro / Puerto Madero

Se estiver hospedado perto do Centro, comece o dia com um delicioso café da manhã no Café Gato Negro ou no Café Del Medio. Eles são famosos por seus ambientes aconchegantes e alimentos de primeira qualidade.

Vista frontal, pega de ângulo de baixo para cima, da arquitetura robusta do Teatro Colón, em Buenos Aires, Argentina.
Teatro Colón, Buenos Aires, Argentina. (Foto: Um Viajante)

Após se abastecer, mergulhe no coração histórico de Buenos Aires. A cidade é frequentemente comparada a uma capital europeia, e por bons motivos. Afinal, a arquitetura impressionante, as avenidas largas e os bairros charmosos evocam o ambiente do velho mundo.

Explore marcos icônicos, como o majestoso Obelisco, o mundialmente famoso Teatro Colón, a Casa Rosada e a histórica Plaza de Mayo. Aliás, a Casa Rosada é a residência oficial do presidente da república argentina.

Considere participar de um passeio a pé guiado pelo Centro, onde você aprenderá sobre a perspectiva política e histórica da cidade.

Dica Vai Por Mim: Perto da Plaza Del Congreso, há um edifício chamado Salon 1923. Você pode pegar o elevador até o 14º andar e encontrar um bar na cobertura com uma vista panorâmica da praça.

Após visitar a Plaza de Mayo, siga para o leste em direção a Puerto Madero. Essa é uma bela caminhada ao lado da água, com vários bares e restaurantes. 

Faça uma parada no Temple Bar e experimente uma das cervejas artesanais geladas em frente a uma vista magnífica. 

De Puerto Madero, você está a apenas uma curta caminhada da Reserva Ecológica Costanera Sur. Trata-se de um trecho de 5 km de água e vegetação, que parece deslocado em uma cidade tão grande, mas é uma bela fuga da multidão.

É gratuito, portanto, dê uma volta e aprecie a diversidade de vida silvestre que encontrar. Você provavelmente verá alguns lagartos tomando banho de sol, além de várias espécies de pássaros.

+ Falando sobre uma exuberante diversidade silvestre, você já esteve no Pantanal? Saiba o que esperar dessa joia brasileira!

Vista panorâmica de um porto em meio à cidade de Buenos Aires, Argentina.
Puerto Madero, Buenos Aires. (Foto: Um Viajante)

Finalize o dia com um bom jantar e tango

À noite, volte para o centro e jante na Pizzaria Güerrín.

Estima-se que cerca de 2 milhões de italianos tenham migrado para Buenos Aires no início dos anos 1990. Dá para perceber, pois você verá tantas pizzarias por lá quanto pães de queijo em Minas Gerais. Experimentar a pizza argentina é uma obrigação, não se esqueça!

Após jantar, assista a um show de tango. Você tem duas opções: Café Tortoniou La Ventana. O Tortoni é parada obrigatória para os aficionados por história, enquanto o Ventana é conhecido como um dos melhores shows de tango da capital.

Dica Vai Por Mim: Existe uma milonga (local onde os amantes do tango se reúnem) chamada “La Catedral”, no bairro Almagro. Lá você pode aprender tango, curtir músicas ao vivo, assistir a apresentações e também saborear um jantar maravilhoso.

Continua depois da Publicidade

2º dia: Recoleta / Retiro

Para quem quer curtir um dia mais tranquilo, a Buenos Aires Free Walks tem um passeio pela Recoleta, bairro nobre de Buenos Aires, que começa às 10h30 e dura três horas.

Fachada de um prédio antigo, clássico e em excelente estado de conservação numa esquina na cidade de Buenos Aires, Argentina.
Embaixada de França no bairro Recoleta, Buenos Aires. (Foto: Um Viajante)

Se preferir passear, há muitos edifícios autênticos e maravilhosos para conhecer na Recoleta e arredores. Você pode visitar a Plaza Francia, entrar no Museo Nacional de Bellas Artes (Museu Nacional de Belas Artes) e conferir a Floralis Generica.

Vale a pena conhecer o Alvear Palace Hotel e o El Ateneo Grand Splendid, uma das livrarias mais bonitas do mundo, instalada em uma antiga casa de ópera. Para quem vai a pé do centro para a Recoleta, essa livraria fica no meio do caminho, na badalada avenida Santa Fé.

Cemitério da Recoleta é parada obrigatória

O Cemitério da Recoleta é onde se encontram os argentinos mais famosos da história e da política do país; o túmulo de Eva Perón é a principal atração.

Fachada de um cemitério ao entardecer em Buenos Aires.
Cemitério Recoleta, Buenos Aires. (Foto: Um Viajante)

Você não aprenderá muito visitando sozinho, portanto, se quiser um passeio mais informativo, tem visitas guiadas em português. Vale a pena escutar as histórias de vida das pessoas que descansam ali, é uma experiência única!

Depois, dirija-se ao jardim que fica logo na saída do cemitério. Aos fins de semana, você vai se deparar com uma feirinha de artesanato movimentada, que pode contar com artistas de rua e até atrações musicais.

+ E por falar em jardins e museus maravilhosos, você já conhece o maior museu ao ar livre do mundo? Descubra o Instituto Inhotim, em Brumadinho, MG!

Logo ao lado direito é onde fica o Centro Cultural Recoleta, um dos mais antigos da cidade. Vale a pena assistir a concertos, aulas, exposições, ou apenas dar uma voltinha por lá.

Você também pode apreciar uma super vista do cemitério a partir da varanda do Mostaza, que fica no Recoleta Mall. Recomendamos a visita para que você prove um alfajor da chocolateria Mamuschka, que fica dentro deste shopping. Aliás, são considerados os melhores de Buenos Aires.

Ah, e se quiser experimentar a autêntica comida argentina, você pode encontrar dois restaurantes da velha guarda próximos um do outro na Recoleta, o La Rambla e o El Sanjuanino. Se ainda houver um pouco de luz durante o dia, vá até a Plaza San Martin para ver a Torre Monumental.

À noite, para comer ou tomar coquetéis, visite a Floreria Atlantico, que foi eleita um dos 50 melhores bares do mundo por vários anos consecutivos. Esse é um restaurante secreto que fica embaixo de uma floricultura. Mas, certifique-se de reservar com antecedência, pois é muito concorrido.

Vale mencionar que essas recomendações foram feitas com base em dados de estabelecimentos funcionando em fevereiro de 2024. Portanto, recomendamos conferir as informações quando for a sua vez de viajar!

Fachada de um bar com varal de luzes acesas e mesas sobre a calçada, Retiro, Buenos Aires.
Floreria Atlantico, Retiro, Buenos Aires. (Foto: Um Viajante)

3º dia: San Telmo a Palermo

San Telmo é um dos bairros mais antigos de Buenos Aires. Você pode passar a manhã explorando o mercado local, onde poderá comprar antiguidades, artesanatos, roupas vintage e até experimentar as delícias locais. Recomendamos as empanadas do El Hornero, que estão entre as melhores da cidade.

Homem sentado em um banco, posando ao lado de figuras de Mafalda e outros personagens, em Buenos Aires, Argentina.
Mafalda em San Telmo, Buenos Aires. (Foto: Um Viajante)

Confira as barracas de relógios e câmeras antigas, onde você encontrará peças vendidas por preços incríveis, que podem valer o triplo no Brasil. Na praça Dorrego, onde estão boa parte das barracas, aproveite para assistir a um show de tango enquanto faz suas compras.

Na parada para o almoço, desfrute de um ambiente único, um antigo terraço coberto de trepadeiras, o Atis Bar, que está na rua Perú, dois quarteirões abaixo da feira.

O melhor dia para visitar San Telmo é nos domingos, pois é o dia da feirinha. Nela, você encontrará os melhores presentes para seus amigos e familiares. No entanto, é importante chegar cedo, pois o Mercado de San Telmo costuma lotar nesse mesmo dia, aproveitando o fluxo de pessoas que vem da feira.

Ao cair da tarde, siga para o elegante bairro de Palermo Soho, conhecido por suas butiques da moda, cafés e galerias. Explore suas lojas exclusivas e aprecie um bom almoço em um dos charmosos bares ou restaurantes.

De quarta-feira a domingo, acontece uma feirinha super agradável na Praça Serrano, de 15h às 20h, com opções de artesanatos e muita arte.

Foto de gazebo ao lado de lagoa num parque público em Palermo em Buenos Aires, Argentina.
Jardim botânico, Palermo, Buenos Aires. (Foto: Getty Images)

Após passear e comer, desfrute de um passeio tranquilo à tarde pelas extensões verdes dos Bosques de Palermo, que abrigam lagos e jardins pitorescos. Não perca o Parque El Rosedal, o sereno Jardim Japonês e, mais adiante, o Ecoparque. Este último costumava ser o zoológico de Buenos Aires, mas hoje tem a maioria de seus animais livres.

Enquanto estiver por ali, faça uma parada no Avant Garten para tomar um drinque, ou volte mais tarde para curtir DJs de “house”.

Finalizando o dia com o melhor da culinária argentina

A Argentina é conhecida por servir as melhores carnes do mundo. Para uma autêntica experiência em uma churrascaria argentina, vá ao Don Julio, onde suculentos cortes de carne são preparados com perfeição.

Foto de rua levemente movimentada no centro de Buenos Aires, Argentina.
Rua do bairro Palermo, Buenos Aires. (Foto: Um Viajante)

Muitas vezes, é preciso reservar com meses de antecedência, pois esse lugar é muito famoso. Mas, como os argentinos gostam de comer até tarde, se você chegar às 19h (quando abre) e tiver um pouco de paciência, deve conseguir um lugar. Aliás, você ganha um champanhe Chandon e empanadas de graça enquanto espera na fila, então vale a pena tentar.

No bairro vizinho, em Palermo Hollywood, você encontra uma dica de visita inusitada: o bar The Uptown. Sua entrada recria com perfeição uma estação do metrô de Nova York. Quando as portas do trem se abrem, você estará em uma festa regada a música eletrônica e pop, com os melhores mixologistas da cidade preparando drinks no balcão ao fundo.

Continua depois da Publicidade

O que fazer em Buenos Aires em 5 dias?

Se você é daqueles que têm cinco dias para explorar, pode se aprofundar ainda mais nos bairros e atrações da cidade.

Em vez de conhecer 5 bairros em 3 dias, você pode dividi-los e conhecer um bairro diferente a cada dia, assim:

  • Dia 1 - Centro / Puerto Madero;
  • Dia 2 - Recoleta / Retiro;
  • Dia 3 - San Telmo;
  • Dia 4 - Palermo;
  • Dia 5 - La Boca.

Bom, como você pôde ver, as dicas para os primeiros quatro dias continuam sendo as mesmas que para o itinerário de três dias. Agora, veja o que você pode fazer no último dia.

5º dia: La Boca

Chegou a hora de ir para o colorido e apaixonante bairro de La Boca e conhecer os quarteirões do Caminito, famoso por seus edifícios vibrantes que se alinham nas ruas onde o tango nasceu.

Fachada de casas coloridas em Buenos Aires, Argentina.
La Boca, Buenos Aires. (Foto: Um Viajante)

As casas do bairro, conhecidas como “conventillos”, são pintadas em uma variedade de cores ousadas, criando um cenário visualmente impressionante e digno de Instagram.

A parte mais famosa do bairro, conhecida por essa arquitetura colorida, é a Caminito. Essa é uma rua de pedestres, repleta de edifícios pintados com cores vivas, exposições de arte, lojas de souvenirs, restaurantes e apresentações de tango. Aproveite para tirar uma foto na varanda da loja da Cachafaz, que fica em uma das suas principais esquinas.

Por fim, como bons brasileiros, não dá para deixar de falar do famoso estádio La Bombonera do Boca Juniors.

Essas regiões são turísticas e seguras, mas evite caminhar pelo bairro além do Caminito e do estádio, pois os arredores em geral não são muito hospitaleiros para turistas.

O que preciso para ir à Argentina?

Agora que você já tem seu roteiro pronto, pode estar se perguntando o que é preciso levar para entrar na Argentina. Aqui está uma lista dos documentos que você não deve esquecer:

  • Passaporte válido ou DNI: Certifique-se de que seu passaporte esteja válido durante toda a sua estadia na Argentina ou, se preferir, pode utilizar o RG recente, emitido há menos de 10 anos e em bom estado de conservação. Atenção: se entrar com o RG, saia com o RG. O mesmo vale para o passaporte. Apresentar documentos distintos na entrada e saída pode render problemas na volta para o Brasil.
  • Seguro Viagem: Embora não seja obrigatório, é altamente recomendável ter um seguro viagem para cobrir despesas médicas, odontológicas e de repatriação em caso de emergência.

Assine a newsletter

Receba dicas de roteiros de viagem e tudo sobre o universo dos automóveis no seu e-mail.

Oba! Valeu por se inscrever. Logo mais você receberá nossas novidades no seu e-mail.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.
As informações coletadas serão utilizadas para envio de comunicações por e-mail. Para mais informações sobre o tratamento de dados pessoais, acesse o nosso Portal de Privacidade.
Esse site é protegido por reCAPTCHA. As Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google se aplicam.

Onde trocar dinheiro na Argentina?

Esta é uma das perguntas mais frequentes entre os turistas. A maioria das pessoas já ouviu falar dos problemas inflacionários em nosso vizinho do sul, o que pode tornar a tarefa de trocar dinheiro complicada. Mas, fique calmo, aqui estão algumas dicas de viajantes experientes.

A melhor maneira de trocar dinheiro na Argentina para estrangeiros é usando a Western Union. Você (ou outra pessoa no Brasil) pode enviar o dinheiro de sua conta nacional via pix para ser retirado localmente, e isso será feito seguindo a cotação blue, mais vantajosa para os turistas.

Uma forma alternativa de trocar dinheiro na Argentina é levar dólares ou reais com você e encontrar uma casa de câmbio. Em Buenos Aires, a maneira mais fácil para os turistas fazerem isso é ir até a Rua Florida.

Fique atento! Algumas pessoas podem te abordar nas ruas oferecendo a troca de reais por pesos e algumas podem querer te pagar com notas falsas. Por isso é bom evitar esse tipo de negociação informal, combinado?

+ Se você estiver planejando esticar um pouco mais sua estadia, recomendamos explorar as diversas cidades que este país incrível tem para oferecer, não deixe de conferir: Partiu Argentina! Faça viagens incríveis de carro pelo país vizinho.

Vista para um prédio antigo em rua de Buenos Aires.
Rua Florida, Buenos Aires. (Foto: Getty Images)

Como chegar a Buenos Aires?

Muitas das capitais brasileiras oferecem voos diretos para os dois principais aeroportos da cidade: 

  • Aeroparque Jorge Newbery, que fica em Palermo, próximo a vários dos principais pontos turísticos da cidade;
  • Aeroporto Internacional Ezeiza, que fica a cerca de 32 km ao sul da Plaza de Mayo, na área metropolitana da cidade.

Os voos que vão a Buenos Aires são bem comuns, especialmente saindo do Rio de Janeiro e de São Paulo. Porém, a partir de 2023, Belo Horizonte ganhou um voo direto para a capital argentina pela GOL.

Outras linhas aéreas que ligam o Brasil a Buenos Aires incluem a LATAM, Aerolineas Argentinas, Emirates, Qatar Airways e Turkish Airlines. As três últimas operam a partir dos aeroportos de Guarulhos e do Galeão.

Você também pode optar por duas companhias low cost: a Flybondi e a Jetsmart. Elas têm voos sem luxos, mas muito baratos saindo do Rio de Janeiro, São Paulo e Florianópolis, todos sem escalas.

Dica Vai por Mim: É bom lembrar que o tempo de voo pode mudar bastante, dependendo das conexões. Por exemplo, se você estiver saindo de Porto Alegre, a viagem pode durar de duas a vinte horas, dependendo do trajeto. Então, é sempre legal ficar de olho nos detalhes antes de começar a fazer as malas!

Outra dica legal, para quem não está encontrando passagens baratas para Buenos Aires, é conferir os valores dos voos a cidades próximas, como Bariloche.

Continua depois da Publicidade

Vale a pena alugar carro em Buenos Aires?

Alugar um carro é uma das melhores maneiras de aproveitar Buenos Aires ao máximo, e você só precisa da sua CNH e documento de identidade para isso.

Reserve um veículo pelo nosso site e retire em uma das nossas agências Localiza em Buenos Aires, Argentina.

+ Já que estamos falando de vizinhos, você já teve a chance de explorar um dos países mais tranquilos e seguros da América Latina? Veja nosso guia completo sobre o Uruguai.

Curtiu esse conteúdo? Avalie

Média: 5 / 5

As informações coletadas serão utilizadas para envio de comunicações por e-mail. Para mais informações sobre o tratamento de dados pessoais, acesse o nosso Portal de Privacidade.
Esse site é protegido por reCAPTCHA. As Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google se aplicam.
Seu comentário será verificado
e poderá ser publicado em breve.
{##}